O que são Landing Pages?

, , ,

Landing Pages ou página de aterrisagem, são páginas estrategicamente elaboradas com o objetivo principal de vender um produto ou serviço. Em geral, os visitantes chegam nestas páginas quando clicam em um resultado de busca ou em um anúncio de banner. A ideia da landing page é seguir os princípios do design centrado no usuário, em que o foco principal desta única página está na coleta de informações do visitante, principalmente o e-mail.

Com o mercado competitivo de hoje, quem não está na internet praticamente não existe para o mundo, e quem está deve sempre se atualizar quando se trata de tecnologia em estratégia de marketing. As landing pages podem produzir até 47% das vendas através da conversão de visitantes em compradores, além de qualificar os clientes para que não se perca tempo com aqueles que não podem pagar pelo produto ou serviço ofertado. Vendo os números atrativos e tendo uma certeza maior em atingir o público-alvo, está na hora de você ter uma Landing Page! Confira algumas dicas para criar sua Landing Page de sucesso:

As chamadas de divulgação devem estar de acordo com o que é oferecido na página

Para garantir que o visitante não fique frustrado ao acessar a página, confira sempre se o conteúdo apresentado em um anúncio de banner está de acordo com o que está sendo oferecido na página. Caso contrário, o visitante vai abandonar a página logo que perceber a incoerência por se sentir enganado.

Os principais elementos de uma Landing Page

Título ou Proposta

Sua proposta deve estar definida de forma clara na página, pois isso vai garantir uma primeira impressão positiva e também vai fazer com que o visitante interessado visualize o restante do conteúdo.

Call to Action

Também conhecido como CTA, é um dos principais elementos de uma Landing Page. Geralmente é um botão com uma chamada convidando o visitante ao que ele deve fazer na página, por exemplo: “Clique aqui”, “Baixar o PDF”, “Baixar eBook”, etc.

Formulário de Captura

É extremamente importante que este formulário tenha o mínimo de campos requeridos. Quanto menor for a quantidade de dados solicitados do visitante, mais garantida é a conversão dele. Geralmente, só o campo de e-mail é o suficiente.

Recursos Visuais

Utilize imagens ou vídeos atrativos que agreguem ao conteúdo apresentado na página. É mais fácil ser lembrado e atrair a atenção de alguém quando fazemos usos de imagens ou símbolos que são facilmente reconhecidos do que arriscar com texto puro.

Credibilidade

Experimente colocar alguns depoimentos de clientes que utilizaram e recomendam o produto ou serviço. Também é válido colocar logotipos de parceiros. Isso mostra que seu produto já é utilizado e reconhecido.

Layout leve e objetivo

Não se esqueça também que um layout leve e limpo pode facilitar a leitura do visitante, pois assim ele não corre o risco de ser distraído por algo que não seja seu produto ou serviço. Imagine que o visitante está ali apenas para dar atenção ao que você tem para apresentar, por isso não o deixe escapar por pouco.

Faça várias experiências

É importante lembrar que a otimização da landing page deve ser constante para que os visitantes possam gerar ainda mais retorno para o seu negócio. Lembre-se: Nenhuma landing page está 100% otimizada, ela sempre poderá ser melhorada. Para isso, é válido fazer experiências e criar diferentes landing pages para diferentes públicos.
Testes A/B são uma saída para quem quer testar a disposição dos elementos da página e descobrir se o botão “X” fica melhor na direita ou na esquerda. Pode parecer simples, mas isto pode influenciar muito na taxa de conversão de vendas. Seguir o ciclo de criar, publicar, testar, analisar e aplicar é uma rotina que pode ajudar na otimização da sua página.

Versão Mobile

Se olhar ao seu redor vai perceber que as pessoas estão cada vez mais conectadas em seus celulares e fazendo mais o uso da internet em seus aparelhos móveis. Só de observar isso já é possível imaginar que a próxima fase de sua landing pages está na “Era Mobile”.

Como aumentar a visibilidade no Google?

, , ,

Você já experimentou buscar seu produto ou serviço no Google como se fosse um cliente? Caso sim, seu site apareceu logo nos primeiros resultados retornados? Caso não, leia este texto com atenção!

Sem dúvida alguma as ferramentas de buscas online fizeram uma grande diferença na vida das pessoas. As consultas nas grandes listas telefônicas locais de páginas amarelas foram praticamente extintas e substituídas por buscas em tempo real através de teclas pressionadas no computador. O Google não só apresenta quase que imediatamente uma resposta para o que foi solicitado, como também mostra localização com mapa para trajeto, telefones para contato e outras informações relevantes. Em média são feitas 4 bilhões de buscas no Google por dia. Mas, como essa ferramenta que está presente quase que todo o tempo do nosso trabalho funciona? Como ele classifica os sites? E finalmente, como estar entre os melhores resultados para a pesquisa?

Como o Google funciona?

Primeiro, vamos entender que antes mesmo de algo ser buscado no Google, esse algo já foi indexado. Sim, o atual “pai dos burros” listou tudo o que será pesquisado nele antes mesmo de alguém pesquisar. Tudo isso com ajuda de “robôs”, que são softwares rastreadores e indexadores de conteúdo da web que armazenam informações de cada página da internet, ou seja, o Google nada mais é do que um grande livro onde o índice é montado a todo momento por códigos de computador que trabalham incessantemente a fim de obter o melhor resultado para cada pesquisa.
No momento em que você começa a digitar o que procura, o algoritmo do Google já apresenta sugestões daquilo que você está procurando e classifica quais das milhões de páginas indexadas são as melhores respostas para sua consulta. Nessa etapa, são usados mais de 200 critérios para a classificação dos resultados.

Classificação dos Sites

Para listar os melhores resultados de uma pesquisa, o Google utiliza vários critérios que podem ser divididos em 3 categorias:

  • On-Page

São elementos do código fonte definidos na criação da página. Existem alguns padrões que devem ser seguidos afim de que a página ganhe pontos pelo código bem escrito. Um código fonte bem escrito tem mais chances de ser melhor indexado pelo Google.

  • Link Building

São referências obtidas de outros sites da internet direcionadas para o seu site. Quanto melhor o conteúdo, o PageRank (um tipo de ranking de páginas definido pelo Google) e a classificação dos links, melhor sua pontuação nesse quesito.

  • Feedback

Experiência dos usuários ao acessar seu site, qualidade das informações, quantidade de palavras em um texto, interações em redes sociais, etc

Através desses pontos levantados, o Google consegue identificar se seu site ou se sua página é relevante para apresentação como resultado. Mas como melhorar minha visibilidade no Google?

Agora que você já entendeu como funciona o Google e quais os critérios relevantes para uma melhor classificação nos resultados, deixo aqui algumas dicas para ajudar sua empresa a ganhar mais visibilidade na ferramenta de busca mais famosa do mundo:

  1. Produza conteúdo relevante

Muitas empresas hoje tem um site institucional apenas para não ficar fora da internet. Sites que funcionam apenas como cartão de visita. Para contornar isso, produza um site com conteúdo relevante sobre o seu produto ou serviço. As palavras-chave relacionadas com o seu negócio ou com o que o seu cliente está buscando ajudam na indexação do seu site.

  1. Crie links externos para seu site

Quando seu site é referenciado por outro site que tem uma boa classificação de conteúdo e relevância, o Google entende que existe um voto desse site para o seu, o que melhora sua pontuação e consequentemente sua posição. Faça parceiros do seu site!

  1. Tome cuidados com a programação

Mesmo com um bom conteúdo fica mais difícil o Google indexar seu site se ele estiver mal programado. Existe um padrão que deve ser seguido para que os robôs consigam coletar as informações de seu site com maior facilidade. Para garantir isso, consulte o desenvolvedor de seu site e pergunte sobre meta tags, heading tags e a indexação. Ah! E se seu site foi desenvolvido em tecnologias como Flash ou Java, dificilmente ele será indexado.

  1. Tenha uma versão mobile ou responsiva do seu site

O Google anunciou recentemente que seu algoritmo foi alterado e que seus robôs estão orientados a dar preferência para sites que tenham uma versão mobile ou responsiva. A tendência é que as pessoas passem cada vez mais a acessar sites através de seus dispositivos móveis.

  1. Crie botões de compartilhar

Integrar seu site com as redes sociais através de botões que possibilitam o usuário compartilhar seu conteúdo é uma forma de demonstrar para o Google a experiência positiva que sua página está gerando

  1. Faça campanhas com Google Adwords

Criar campanhas no Google podem gerar visibilidade para seu site de forma rápida por ser um método pago. Porém, é recomendável consultar um profissional qualificado para que ele identifique as melhores palavras-chave para o seu negócio. Caso contrário, seu investimento poderá ir embora pelo ralo.